Ads 468x60px

Featured Posts

20 de janeiro de 2010

Tagged under:

Jeová Cerol



Depois dos tristes comentários de Pat Robertson, do Cônsul do Haiti e do blogueiro Julio Severo, todos fieis servidores de Jeová Cerol, este “deus” vingativo que estabelece a sua justiça por meio de catástrofes naturais e fala através de pastores legalistas e blogueiros esquizofrênicos não pude deixar de me perguntar o porquê desta gente dizer que serve a Jesus... Já que a mim, me parecem mais sintonizados com um destes deuses pagãos, cultuados por gente igualmente maluca que se sente compelida a matar gente inocente em troca de um bacanal com 40 virgens em um motel celestial qualquer...

Esta entidade a quem estas pessoas servem não me parece Jesus, que de fato cumpriu toda a lei, mas que veio nos libertar com Seu Amor e Seu sangue inocente vertido pelos nossos pecados.

Que raios de cristianismo é este que esta gente prega? Um deus que mata a todos que abomina?

Desde quando Deus nos trata como merecemos?

Que tempo é este em que vivemos: Ou fazem do cristianismo uma religião antropocêntrica, hedonista, utilitarista, mercantilista, ganha-pão de vendilhões; Ou partem para o outro extremo e urram sem piedade esta remela mal lavada dos olhos irados de um deus menor e vingativo? Um deuzinho que mata uma mulher como D. Zilda e milhares outras de pessoas inocentes apenas para satisfazer a escatologia esdrúxula de meia dúzia de descerebrados sentados nos sofás de suas salas defecando suas regras pela boca para outro bando de fascistas que se dizem “nascidos de novo” comerem?

Uma gente “nascida de novo”, sabe-se lá a que propósito, pois em nada se parecem com quem deveriam seguir, não têm qualquer traço de misericórdia, são incapazes de levantar a mão para ajudar o próximo e, quando o fazem, antes de tudo, querem saber a quem fazem o bem, contam logo suas boas ações a mão esquerda e também a meio mundo e ainda pedem atestado de batismo e confissão antes de alimentar o faminto!?

Estou farto desta gente! Acordem! Assim disse Jesus: Cristianismo se exerce em CRUZ: Na vertical - amai o Pai sobre todas as coisas - e na horizontal - e a seu irmão como a ti mesmo.

Não há cristianismo sem o OUTRO. Os frutos do Espirito são para o OUTRO, pois é no (pelo, através, etc.) OUTRO que o Amor de Deus nos atinge. Fomos separados para ser o sal (na vida) do OUTRO e se não for assim não faz sentido algum ser fruto da misericórdia de Deus, se não temos misericórdia pelo OUTRO.

Somos ou não somos chamados para imitar a Cristo?

Estou cansado destes blogueiros profetas com síndrome de Jonas que seguem dando congestão em baleia maltratando seus PCs, escrevendo a agenda de Deus e exigindo a destruição de Ninive porque assim está escrito na cartilha de Jeová Cerol.

Ontem ao buscar no twitter a comunhão com a igreja que se preocupa com o OUTRO, me apresentaram ao vídeo a seguir. Um homem sustentando um prédio sobre seus quadris é entrevistado pela CNN. Veja o que ele disse em rede mundial direto de Nínive (ops, Porto Príncipe):

- Estou aqui preso nestes escombros, mas não tenho medo, minha família e meus amigos estão aqui me ajudando e me consolando.

A ajuda era prestada com poucas ferramentas inadequadas e um velho maçarico que mais adiante seria usado para derreter uma viga de aço e a carne do braço do homem no processo.

- O que você tem a dizer neste momento? Perguntou a repórter da CNN ao homem.

- Senhor Jesus, tu conheces a minha vida e eu sei que a mesma está em Suas mãos.

Agora diga ai meu irmão Julio Severo:

- Jeová Cerol fez ou não fez bem em punir este camarada? Imagine! Este descendente de africano amaldiçoado desde sempre (como disse você pejorativamente em seu blog em relação ao povo do Haiti) usou provavelmente a única oportunidade de se fazer ouvir além do alcance de sua voz para, imagine o absurdo, GLORIFICAR A DEUS. E você, por que não se cala?

"Não é difícil decifrar as palavras do cônsul, ainda que ditas de forma impensada. Onde há muitos descendentes de africanos, há muito vodu e candomblé. E onde há muito vodu e candomblé, há muitos descendentes de africanos. E onde há muito vodu e candomblé, há muita maldição. Pelo menos, essa é a pura realidade do Brasil e do Haiti. [...] Um ou dois terremotos serão o suficiente para acordar a sociedade brasileira para os males do politicamente correto? Duvido muito. O livro do Apocalipse deixa claro que nestes últimos dias haverá muitas pragas e tragédias ambientais, inclusive grandes terremotos, que virão como juízo e conseqüências dos pecados da sociedade. " Julio Severo

Danilo Fernandes postou no Genizah.

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou deste artigo?
Me reservo o direito de não publicar comentários de anônimos e/ou contendo xingamentos ou spam.