Ads 468x60px

Featured Posts

15 de outubro de 2014

Tagged under:

A vocação terrestre fundamental do homem

Esta vocação será completa e definitiva no termo do processo histórico quando todas as coisas chegarem a uma absoluta plenificação e integração em Deus ou a uma radical frustração. Enquanto estamos ainda a caminho, realizamos a vocação derradeira parcialmente. Ela não interrompe somente o sim. Ela está sendo vivida e formada já dentro da vida presente. No tempo final, ela receberá seu caráter de plenitude.
O homem deve realizar aquilo que ele é e aquilo que Deus quis quando o colocou dentro da história-a-caminha-da-pátria-celeste.
Esta vocação do homem terrestre consiste em ele ser homem. O homem realizará sua humanidade caso se mantiver constantemente em relação com a totalidade da realidade que está nele mesmo e com aquela que o cerca.
O homem é o pequeno deus que representa o Grande Deus, o qual comumente não intervém de forma direta em sua criação. Ele intervém, continua a criar e fala através de seu órgão direto no mundo: o homem.
Porém, para entender o homem neste aspecto de “deus”, precisamos ultrapassar vários abismos, sendo eles os temporais, geográficos, culturais de cada povo, para que se possa chegar a uma idéia mínima de como se formou a consciência antropológica no homem, e como apareceram os seus deuses e sua variadas regiões.
O que se nota, é que o homem desde muito novo, é um ser religioso, e dependente de uma ou mais divindades para desenvolver seu intelecto internamento, seus relacionamentos com a família e também com a sociedade.
Saber de onde veio, como veio, e quando veio; e também para onde irá, sempre fará parte do paradigma da existência da raça uma na terra, já que ao mesmo tempo ele sabe que foi feito à imagem e semelhança de Deus, outrora fica intrigado em não passar de um “animal falante” que possui vontade própria e raciocínio em como com outros da sua espécie, que é a causa da origem dos pequenos grupos, denominados clãs, e da sua teologia tribal.

Esta antropologia nos condicionou a imaginarmos como era o continente americano na época do descobrimento.
Os europeu deram de cara com homens que praticamente pertenciam à outro mundo.
A antropologia moderna, como ciência, procurará as leis da história na ciência dos homens, tendo em vista recuperar a memória e as expressões culturais como modo de ser diferenciado de cada sociedade. A pesquisa é uma forma de selecionar, conceituar, colecionar e ordenar dados em resposta a um questionamento. Esse processo pode ser feito de duas maneiras: pela da linha sincrônica; e a linha diacrônica, a que se pergunta sobre o desenvolvimento histórico, como a sociedade chegou a ser o que é.

Por Eduardo Silva

0 comentários:

Postar um comentário

O que você achou deste artigo?
Me reservo o direito de não publicar comentários de anônimos e/ou contendo xingamentos ou spam.